Fundação Iberê Camargo e Sedactel reforçam parceria

Fundação Iberê Camargo e Sedactel reforçam parceria

Victor Hugo, Secretário da Sedactel, e Emilio Kalil, superintendente da Fundação Iberê Camargo. Foto: Josiele Silva/Sedactel

Políticas culturais e futuras parcerias foram os temas do primeiro encontro entre o secretário de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel), Victor Hugo, e o novo superintendente geral da Fundação Iberê Camargo, Emilio Kalil.

Os dois estiveram juntos na manhã de 15 de junho, sexta-feira, quando Victor Hugo esteve na sede da Fundação para dar as boas vindas a Kalil.

A visita de cortesia possibilitou também que Kalil apresentasse em primeira mão a mostra “As Durações do Rastro”, do fotógrafo português Jordi Burch, que abre neste sábado (16). A exposição registra obras europeias do arquiteto Álvaro Siza, autor do premiado projeto arquitetônico que deu origem à sede da Fundação, que completa dez anos de construção em 2018.

Também durante a visita, o secretário conheceu o acervo de obras e documentos de Iberê Camargo, o ateliê de gravura e a sala do Programa Educativo, além da mostra “Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural”, em cartaz até 15 de julho.

Depois do roteiro pelas instalações da Fundação, Victor Hugo e Kalil reafirmaram seu compromisso em incrementar parcerias entre a instituição e a secretaria. Como possibilidade de apoio direto às ações da Fundação, Victor Hugo destacou a manutenção da relação com o Sistema Pró-Cultura RS, com financiamento por meio da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), que já tem uma parceria contínua com a instituição.

Uma das novas ações previstas poderá ser a ampliação de atividades que sejam levadas ao interior do Estado, tais como mostras e eventos que ajudem nas formações de novos públicos.

Victor Hugo e Kalil ainda concordaram que os momentos de crise favorecem o surgimento de ideias criativas e inovadoras. “Não podemos ficar paralisados. Nossa intenção permanente deve ser propositiva e em busca de respostas”, diz Victor Hugo.

Fonte: Fundação Iberê Camargo