Filme O Ninho, de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher, explora as questões de gênero e escolhas sexuais

Filme O Ninho

Em O Ninho, Bruno é um jovem recém-fugido do serviço militar, que viaja a Porto Alegre à procura do irmão que não vê há anos. Quando chega à cidade não o encontra, mas descobre os seus amigos, as suas memórias, revive o quotidiano do irmão e acaba por descobrir um espaço onde pode ser ele mesmo e expressar a sua sexualidade. Longe de casa, Bruno encontra outra família.

Exibido originalmente como uma série de TV em quatro episódios, O Ninho é uma coprodução Avante Filmes e Besouro Filmes. Foi exibido pela primeira vez na TVE/RS, dentro do projeto Histórias do Sul. Participou de diversos festivais, com premiações: 2º Festival Telas – Menção especial pela ousadia temática e novos talentos, 2016 Berlinale Talents: In the nest: a drama series made by Talents, 2016 OutFest Los Angeles – Menção Especial do Júri – International Narrative, 2016 Kaleidoscope Arkansas International Film Festival, 2016 Insideout Toronto LGBT Film Festival, 2016 Torino Gay and Lesbian International Film Festival, 2016 Pink Apple LGBT Zurich International Film Festival.

O NINHO / Trailer from avantefilmes on Vimeo.

Marcio Reolon é roteirista, diretor e produtor. Sócio da produtora Avante Filmes. Nascido em Porto Alegre, Marcio iniciou sua carreira como ator. Após formar-se em Produção Audiovisual na PUCRS, dedicou-se à direção e ao roteiro. Já dirigiu diversos curtas-metragens, videoclipes e duas séries para televisão. Em 2015 lançou seu primeiro longa, Beira-Mar, e gravou a série de ficção para televisão O Ninho (ambos com coescrita e codireção de Filipe Matzembacher). Em 2018, também com Filipe Matzembacher, realizou seu segundo longa, Tinta Bruta, projeto contemplado com o fundo de desenvolvimento holandês Hubert Bals Fund, do International Film Festival Rotterdam. Tinta Bruta recebeu os seguintes prêmios: Teddy Award e Prêmio CICAE no Festival de Berlim (2018), Melhor Filme no Festival de Cine en Guadalajara, Premio Maguey! de Melhor Ficção no Wicked Queer: The Boston LGBT Film Festival.

Filipe Matzembacher é roteirista e diretor. Sócio da produtora Avante Filmes. Natural de Porto Alegre, Filipe é graduado em Produção Audiovisual pela PUC-RS. Desde a faculdade tem produzido, escrito e dirigido obras cinematográficas ligadas à sexualidade e à juventude. Após dirigir diversos curtas-metragens, em 2015 lançou seu primeiro longa-metragem (coescrito e codirigido por Marcio Reolon), Beira-Mar, na mostra Fórum da 65ª Berlinale. De lá para cá, o filme circulou em diversos continentes, sendo distribuído em diversos países. No Brasil, o filme foi lançado comercialmente em novembro do mesmo ano, logo após sair agraciado do Festival do Rio como Melhor Filme – Novos Rumos e Prêmio Especial do Júri do Prêmio Félix. Em 2018, realizou seu segundo longa com Marcio Reolon, Tinta Bruta.

Fonte: Fundação Iberê Camargo