Exposição – FIOTIM – Funarte MG

A mostra Fiotim – o museu em movimento, do mineiro Jorge Fonseca, que recebeu o primeiro lugar do Prêmio Funarte – Conexão Circulação Artes Visuais 2016, no Módulo 3, está aberta ao público de 24 de março a 6 de maio, das 14h às 22h, na Funarte MG – Centro de Belo Horizonte. O evento de abertura será no dia 23 de março, às 19h. Na ocasião, o autor realiza uma performance, com a qual apresenta sua obra – uma fábula-instalação inspirada no Instituto Inhotim (MG).

Camelô apresenta museu em miniatura – No trabalho, o artista representa um camelô, que traz uma reprodução em miniatura do Inhotim e o apresenta ao público. A performance mostra o mascate, que visita o centro cultural – e, ao presenciar, encantado, muita gente frequentando o local, numa verdadeira “romaria”, descobre ali uma oportunidade de mudar de vida.

Desde então, esse “arteiro viajante” se lança na missão de fazer miniaturas de tudo o que viu no museu. Mesmo sem entender nada daquilo e dispor de poucos recursos, produz, à sua maneira, uma série de souvenires – imitações das peças do museu, vistas como verdadeiros “objetos de adoração” – visando a “tirar proveito da fé, da devoção e da comoção” que envolve aqueles romeiros contemporâneos, que “adentram o paraíso pós-moderno, ávidos por progresso espiritual, sabedoria e conhecimento”.

Esta é a saga de Jorge K., que atua como mestre de cerimônias do Fiotim. O personagem possui uma biografia, características individuais próprias e uma imagem cativante. Realiza performances e é uma atração a mais, neste “envolvente universo”.

Para conceber o protagonista, Jorge Fonseca se inspirou nos mascates e camelôs de outrora. Outra influência veio dos “gabinetes de curiosidades”, pequenos circos sobre rodas que percorriam cidades do interior, expondo ao público “raridades e novas descobertas”.

Fonte: Funarte MG