Cleusa Caldas

Quando criança sempre Cleusa sempre aptidão para desenho e quando recebeu sua primeira caixa de lápis de cor pode então externar esse dom que tem, a princípio pintando rosas. Mas a artiste sempre buscou muito mais e a sede pelo aprender, aperfeiçoar, aprimorar era muito forte e presente em sua vida. Aos dezoito anos ganhou uma caixa com tintas, pincéis e uma tela e foi quando realmente concretizou meu sonho e iniciou com a pintura em óleo sobre tela.

Clausa nunca fez curso de pintura e sentia que suas obras não ficavam boas, precisavam de algo mais. A artista revela que sentia dificuldades nas misturas de cores, na textura, mas nunca desanimou porque sabia que conseguiria chegar a perfeição que buscava. Começou então a participar de exposições onde teve contato com obras lindas, passava horas admirando-as e observando os detalhes a textura, foi então que começou desenvolvê-las em suas obras e a melhora em suas técnicas se ampliaram a cada dia.

Foi aí que ela decidiu passar o que sabia a outras pessoas e se tornaou professora de artes plásticas. Cleusa teve e tem muitos alunos, mas paralelamente nunca deixou de cuidar da profissão e sempre participa de exposições. Na mesma época emque começou a lecionar, conheceu seu primeiro Marchand que levou suas obras ao mercado de artes. “Obtive muito reconhecimento, nossa parceria durou 04 anos, pois ele veio a falecer, mas como minhas obras já havíamos nos tornado muito conhecidas logo em seguida outro Marchand veio a minha procura e passei então a trabalhar com ele que deu prosseguimento ao que estava sendo desenvolvido, minhas obras eram todas vendidas por esse Marchand, infelizmente esse ano ele veio a falecer depois de uma longa jornada de parceria” conta a artista.

Atualmente Clausa Caldas continua no mercado de artes, vendendo a colecionadores e pessoas que amam e acreditam no meu trabalho. “Amo o que faço por isso minhas obras exprimem sentimentos, como diz o ditado os artistas são os filhos mais próximos de DEUS, com os anos de experiência digo que esse ditado é verdadeiro, pois minha vida sempre foi de dedicação ao meu trabalho onde expresso minha alma”, finaliza.

Fonte: Cleusa Caudas – site oficial