A Abolição e seus registros na vida privada III na Fundação Casa Rui Barsosa

A Fundação Casa de Rui Barbosa inaugura no dia 16 de maio a mostra “A Abolição e seus registros na vida privada III”. Até o dia 14 de julho, o público poderá ver 24 documentos do arquivo de Rui Barbosa e da coleção da Família Barbosa de Oliveira, que abrangem o período de 1865 a 1924, e registram, as pesquisas de Rui Barbosa sobre a emancipação de negros escravizados; a defesa da abolição isenta de qualquer tipo de indenização para os ex-proprietários de escravos; e as contestações em torno da lei de 28 de setembro, que declarou livres os filhos de mulheres escravas nascidos após o ano de 1871.

Igualmente, assinalam as ações de abolicionistas, destacando-se Manuel Pinto de Sousa Dantas e Rodolfo Epifânio de Sousa Dantas.

A mostra estará aberta de 3ª a 6ª feira, das 10 às 17h30. A entrada é franca.

Sobre a mostra:

Desde 2011 o Serviço de Arquivo Histórico e Institucional realiza exposições ligadas à temática da escravidão negra e sua abolição no Brasil. Em 2014 foi realizada a primeira edição da mostra “A Abolição e seus registros na vida privada” com documentos que retratavam a perspectiva abolicionista.

Uma vez que os documentos não se esgotaram e a recepção do público foi boa, a exposição voltou com sua segunda edição (2015) e agora terá a terceira.